Saturday, February 25, 2017

Restrepia Bjorn e a R. muscifera


Nova aquisição. Um híbrido muito bonito!
Um cruzamento entre Restrepia jesupiana x Restrepia flosculata.
Gosto muito da cor.

Entretanto a minúscula Restrepia muscifera continua a florir...




Thursday, February 16, 2017

Workshop Orquídeas: Catasetum, Cycnoches e ...




Quero lembrar que no próximo Sábado. às 15h, haverá um novo *WORKSHOP GRATUITO DE ORQUÍDEAS* onde vamos falar de alguns géneros bastante interessantes, como os *CATASETUM, CYCNOCHES, MORMODES e CLOWESIA*. São Orquídeas que se cultivam de maneira diferente mas cujas flores são surpreendentes. 

Se tiverem Orquídeas floridas podem trazer para as admirarmos em conjunto e se tiverem orquídeas a precisar de ajuda, tragam-nas também para tentarmos ajudar a solucionar o problema. 

*Pedimos que reservem os vossos lugares para podermos assegurar lugares sentados para todos.*

Thursday, February 02, 2017

Revista Jardins de Fevereiro de 2017



Nesta revista de Fevereiro, o meu artigo mensal de Orquídeas apresenta a verdadeira Orquídea Negra, a Brasiliorchis schunkeana, uma orquídea muito interessante e adorada pela sua cor escura.
Mas este mês, muito há para ler neste número que acabou de ser posto à venda: A Teresa Chambel escreveu sobre a divisão de plantas e a Filipa Mateus de Almeida alerta para as "Toupeiras no Jardim".O Tiago Veloso escreve sobre Cotoneasteres, o Bruno Aguiar sobre "Jardins à Sombra" e o Horto do Campo Grande sobre a preparação do Jardim para a estação forte que se aproxima. A Marta Malheiro escreve sobre o conceito "Varandas do Avesso", o Luís Mendonça de Carvalho conta-nos tudo sobre o "Cacau e o Chocolate" e o Francisco Sá da Bandeira sobre a planta que originou o aroma "Patchuli". A Fernanda Botelho prepara xaropes naturais para combater as gripes e o José Arantes mostra-nos os diversos usos do bicabornato de sódio e escreve sobre as Acelgas. Os Marmelos são a fruta deste mês escolhida pelo João Franco e o Pedro Rau acrescenta ainda o "Figo-da-Índia". A Vera Ramos faz um balanço da sua horta no último ano e o José Pedro Fernandes ensina a podar roseiras. Arranjos florais, mini jardins e receitas com chocolate são outros atractivos deste número. Como sempre, termina-se com o Prof. Raimundo Quintal que nos apresenta as "Gaitinhas"...
Boas leituras e um bom Fevereiro!!

Sunday, January 15, 2017

Cymbidium tracyanum 2017


Já mencionei este Cymbidium aqui e aqui pois está comigo há vários anos e é lindíssimo. Costuma florir todos os anos por esta altura.
Não resisto a fotografa-lo de novo! É uma "obra de arte" da natureza!
É uma espécie originária da Ásia (China, Tailândia, Myanmar, etc) e cresce agarrado a troncos das árvores em florestas a altitudes acima dos 1000 m.
É cultivada ao ar livre, com poucas preocupações. 


Thursday, January 12, 2017

Paphiopedilum Aladin


Uma nova aquisição cá em casa. É um bonito híbrido resultante do cruzamento dos Paphiopedilum Atlantis com o Paphiopedilum delenatii.
A flor tem uma boa forma e uma tonalidade rosa que se intensifica à medida que a flor vai amadurecendo.
Cultivada como todos os Paphiopedilum, luz filtrada, substrato composto por casca de pinheiro, fibra de coco, perlite e musgo de esfagno. Mantenho sempre o substrato húmido. 
Na próxima Primavera irá para perto dos outros Paphiopedilum, no exterior.




Wednesday, January 11, 2017

Mais dois Cymbidium

E por cá, o jardim continua cheio de Cymbidium.


Cymbidium Ruby Heart 'Ina'



Cymbidium sem identificação.



Tuesday, January 10, 2017

Rossioglossum Rawdon Jester 'Münchner Kindl'

Depois de vos ter mostrado o meu Rossioglossum grande, decidi arranjar mais alguns, tanto espécies como híbridos. Aqui fica o primeiro. Um híbrido bastante parecido com o Rossioglossum grande.

Para já está na minha sala, porque está todo florido, mas na próxima Primavera irá para o exterior.


Rossioglossum Rawdon Jester 'Münchner Kindl'



Monday, January 09, 2017

Restrepia cuprea


Uma pequena orquídea com uma bonita flor em tons acobreados. É originária das florestas montanhosas da Colômbia, e cresce a altitudes até os 1700 m.
É uma planta de temperaturas intermédia a frias e que gosta de uma humidade constante, tanto no ar como no pequeno vaso onde é cultivada com casca de pinheiro fina, perlite e musgo de esfagno.

Esta minha planta foi comprada em Dezembro e floriu passado pouco tempo.



Friday, January 06, 2017

Masdevallia picea


Primeira floração desta pequena orquídea. Foi-me oferecido há uns 3 anos um pequeno corte e plantei-o num pequeno vaso de barro. O vaso está num canto mais fresco do terraço e onde nunca bate o sol. É regada com frequência.

É uma espécie originária do Equador e do Peru crescendo nas copas das árvores, agarrada aos troncos e ramos mais altos, em florestas a altitudes acima dos 2000 m, onde cresce a baixas temperaturas. 

Pelas fotos que tenho visto, não esperava que a flor fosse tão escura. É muito bonita!